segunda-feira, julho 06, 2015





AÍ O QUE OS “COITADINHOS” FIZERAM COM DUAS JOVENS

video
- E a gente ainda tem que agüentar isso...
*PÉROLAS RECENTES

IPEA: MAIOR INFRAÇÃO COMETIDA POR ADOLESCENTES, ROUBO NÃO JUSTIFICARIA INTERNAÇÃO
Crime corresponde a 40% das infrações realizadas por menores internados
BRASÍLIA e RIO — Contrário à proposta de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, prestes a ser votada na Câmara dos Deputados, o governo divulgou nesta terça-feira dados sobre adolescentes infratores com o objetivo de atacar o "mito da impunidade".
"Assim, a rigidez na aplicação das medidas socioeducativas parece não estar de acordo com a gravidade dos atos cometidos pelos adolescentes em conflito com a lei", diz o estudo. (http://oglobo.globo.com/brasil/ipea-maior-infracao-cometida-por-adolescentes-roubo-nao-justificaria-internacao-16459940)
CNBB CRITICA PROPOSTA DE MAIORIDADE PENAL APROVADA EM COMISSÃO DA CÂMARA
Para a entidade, medida poderá levar a um "efeito dominó", ou seja, abrirá o caminho para a violação de direitos das crianças e adolescentes
LÍDERES EVANGÉLICOS CONTRA A MAIORIDADE PENAL
“Deus sabe quando nesse país os prisioneiros são massacrados sem compaixão. Sim, o Senhor sabe quando torcem a justiça num processo” (Lamentações 3: 34-36). É com este trecho bíblico que a Carta Aberta destinada aos parlamentares evangélicos brasileiros tem início. 
Assinada por diversas entidades religiosas e evangélicas, o documento contra a PEC 171/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, está sendo entregue a todos os parlamentares evangélicos, em Brasília. "Nossa intenção é constranger os deputados e senadores mostrando como a redução da maioridade penal é incoerente. Não tem como um cara que acredita na Bíblia defender que a única solução para os nossos jovens é o encarceramento", afirma Welinton Pereira, pastor evangélico e assessor da organização humanitária Visão Mundial.
...
ORGANIZAÇÕES VÃO À ONU CONTRA PROPOSTA DE REDUÇÃO DA IDADE PENAL
Representantes de quatro organizações brasileiras de direitos humanos fizeram um pronunciamento nesta quinta-feira (25), no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, criticando a PEC (Proposta de Emenda à Constituição), que reduz a maioridade penal de 18 anos para 16 anos.
O documento, assinado pela Rede de Justiça Criminal, pela Conectas Direitos Humanos, pela Rede Nacional de Defesa do Adolescente em Conflito com a Lei e pela Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente, ressalta que a proposta representa um "grave retrocesso" para o país e criminaliza um "dos segmentos mais vulneráveis" da sociedade brasileira: os jovens pobres. (http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/06/1647683-organizacoes-vao-a-onu-contra-proposta-de-reducao-da-idade-penal.shtml)
ONG PEDE À CÂMARA REJEIÇÃO DE REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL
Human Rights Watch (HRW) argumenta que a aprovação poderia comprometer a capacidade de recuperação de jovens
EM SEMANA DECISIVA, ONGS LANÇAM OFENSIVA CONTRA REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL
Entre as ONGs que planejam intensificar suas atividades para tentar dissuadir os parlamentares sobre a medida estão a HRW (Human Rights Watch), a Anistia Internacional e a Conectas. (http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/06/09/em-semana-decisiva-ongs-lancam-ofensiva-contra-reducao-da-maioridade.htm)
ANISTIA INTERNACIONAL EUA REPUDIA PROPOSTA DE REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL NO BRASIL
“Conclamamos o Congresso brasileiro a não cair na tentação de responder aos desafios de segurança pública com uma medida populista desacertada”, diz um trecho do comunicado. “A ameaça aos direitos das crianças no Brasil seria um grave retrocesso não só ao País, mas para toda a região, minando sua credibilidade para se manifestar publicamente em defesa dos direitos humanos”, afirmam a Anistia Internacional Estados Unidos e a Conectas.
“Processar crianças como adultos em um tribunal só contribuirá para a superlotação das prisões do país”, acrescenta o comunicado, que lembra que a juventude negra brasileira, maior parte das vítimas de homicídio no país, já “paga um preço desproporcional quando se trata de taxas de encarceramento”. (http://oglobo.globo.com/brasil/anistia-internacional-eua-repudia-proposta-de-reducao-da-maioridade-penal-no-brasil-16595136)
“PROPOSTA QUER JOGAR PESSOAS EM FORMAÇÃO NA CADEIA”, DIZ JUÍZA
Um dos momentos mais marcantes do debate sobre a redução da maioridade penal, realizado na quinta-feira à noite, na praça do Vidigal, foi a descrição da juíza Cristiana Cordeiro sobre o comportamento dos menores em audiências presididas por ela.
“Eu precisava explicar com toda a calma a sentença, praticamente desenhava. Eles não sabiam assinar, apenas copiavam o nome. No final, perguntavam o que iria acontecer com eles”, contou. “E é essa pessoa ainda em formação que a proposta em discussão no Congresso quer jogar na cadeia.”
Para a magistrada, os defensores da proposta estão vendendo “um produto enganoso”: “Sou radicalmente contra essa ideia e da proposta meia-bomba, que é a de aumentar o tempo de internação além dos três anos atualmente previstos. Para um adolescente, esse já é um período muito grande. Elevar isso a oito anos equivale a matar esse jovem”, disse.
Na visão da juíza, o momento em que o menor é apreendido por um ato infracional é decisivo. “Essa é a última oportunidade da sociedade para tornar esse jovem um cidadão. Mas o que vemos atualmente no sistema socioeducacional é somente punição. O trabalho precisa ser feito junto à família, inclusive com psicólogos e assistentes sociais. Se fizermos o trabalho corretamente, o resultado vai aparecer”, diz ela.
No segundo dos três debates promovidos por O DIA, Meia Hora e Observatório de Favelas, a plateia lembrou de casos como os dos menores obrigados a se beijar na boca por um policial em Contagem (MG) para mostrar como os adolescentes vem sendo tratados. “O jovem não é ouvido, é abordado”, reclamou Raull Santiago, de 26 anos, do Coletivo Papo Reto e morador do Alemão.
Já Jorge Luiz Barbosa, diretor do Observatório de Favelas, disse que “é muito perigoso ser jovem.” “Ainda mais se for negro e morador de comunidades. Essas são as maiores vítimas da violência. Tínhamos que estar aqui discutindo políticas de proteção e direitos como educação, trabalho e renda para esses jovens e não propostas de jogá-los cada vez mais cedo na cadeia.”
O debate , realizado na praça do Vidigal, atraiu a atenção de um público de cerca de cem pessoas nas arquibancadas, além de um público flutuante formado pelas pessoas que chegavam do trabalho e, antes de subir para a casa, paravam para ouvir um pouco do que os debatedores tinham a dizer.
*** chefe da coordenadoria das Varas da Infância e da Juventude e da juíza Cristiana Cordeiro
COMENTÁRIOS DOS LEITORES SOBRE A PÉROLA
Rhoger Ribeiro
Estamos cansados Exma. eles podem td fazem o q querem por causa desse apoio, Va em cidades pequenas q a sra. vai ver menores trabalhando pesado pra ajudar em casa,

Rhoger Ribeiro
V. Exa., leva eles pra morar na rua da sra. nao sabe ler, escrever, etc, mais manda ele manisiar uma pistola, uma faca, habilidade de arrancar um cordão em segundos. Acordem, estamos cansados Exma,


Moreira Luluzinha
pessoas em formação na cadeia”, diz juíza MENOR INFRATOR DE 15-16-17 NÃO SABEM ESCREVER PORQUE ENQUANTO A MÃE ESTA FORA TRABALHANDO PARA SUSTENTAR A CASA ELES FOGEM DO COLÉGIO...VÃO PRAS RUAS ROUBAR, DA FACADAS, E ATÉ MATAR TRABALHADOR....JÚIZA ESTA COM PENA LEVE OS MENORES PRA CASA E DA MINGAU NA BOQUINHA DELES....

quem está pagando para esta campanha diaria
contra uma vontade popular-já comprovada.
a grana que esta rolando deve ser otima.
todos jornais são unissonos
a quem interessa a vagabundagem nas ruas...

A juíza tem razão: "são jovens em formação, muitos não sabem nem assinar o nome." Ela se esqueceu de dizer algumas coisas sérias, sem me chamar de idiota. No campo, os jovem em formação também não sabem assinar o nome, mas não roubam, nem matam; trabalham. Os jovens, no campo, não possuiem escolas, os da cidade têm uma escola em cada bairro e quando vão às aulas é para ameaçar professor e abusar das alunas. Ela também se esqueceu de dizer que não estamos jogando jovens em formação na cadeia; estamos mandaremos para o sistema prisional jovens em formação na escola do crime. A maioridade penal deve ser fixada em 12 anos. Tomara que um bandido de idade entre 12 e 16 estupre e mate a filha dela (se tiver) e que ela venha, com a cara de idiota dizer que coitado do assassino e estuprador de sua filha: ele é apenas um jovem em formação. PUTZ já estou cansado desse discurso hipócrita dos que tem dois, três ou mais policiais militares à disposição de sua família defenderem os bandidos sem saber o mal que eles fazem aos menos favorecidos. Deixemos de ser hipócritas por um dia!

JUIZA APESAR DE NÃO SABER LER E ESCREVER,COLOCA UM FUZIL E UMA PISTOLA NA MÃO DELES E VAI VER A CAPACIDADE DE MONTAR DESMONTAR E ATIRAR PRINCIPALMENTE EM POLICIAIS SABENDO QUE NADA VAI ACONTECER com eles.L

ENGRAÇADO,EM QUE PAÍS ESSA JUIZA MORA EM PAÍZES DO PRIMEIRO MUNDO COM 12 ANOS JÁ RESPONDE POR SEUS CRIMES AQUI NO BRASIL É CADA HIPOCRITA DEFENDENDO ESSES BANDIDOS MIRINS, ELES SABÉM MUITO BEM O QUE ESTÁ FAZENDO SIM. ELES JÁ SABE ESCOLHER O POLITICO QUE VAI GOVERNAR TEM MUITO QUE JÁ SÃO PAIS, SABE MANUSEAR UMA ARMA MUITO BEM, JÁ TEM ESTATURA SUPERIOR A MUITOS HOMEMS ADULTO, ENTÃO SENHORES JUIZES DEIXEM DE HIPOCRISIA A MAIORIDADE PENAL TEM QUE SER APARTIR DOS 12 ANOS. OU VÇS LEVEM ESSES BANDIDO PRA CASA DE VÇS!

Só q esses "menores", já estão formados na criminalidade!

Entendo que a garantia institucional refere-se à “maioridade penal”, não à idade de “18 anos”. Tal idade evidentemente se refere a um critério psicológico-normativo, ou seja, em razão de se estimar que pessoas de 18 anos de idade, em média, são psicologicamente maduras para aferir a gravidade de seus atos e por eles se responsabilizar, fixou-se normativamente essa idade como critério (de presunção absoluta) para a definição da maioridade penal. Contudo, a menos que se admita que normas jurídicas (ainda mais constitucionais) possam ser “justificadas” por pura arbitrariedade/irracionalidade (ainda que tal irracionalidade/arbitrariedade decorra da evolução dos costumes e experiências sociais), afigura-se-nos indefensável dizer que a “idade” de “18 anos” seria a cláusula pétrea. Entendo que a cláusula pétrea se refere ao instituto da “maioridade penal”, não à “idade” que caracteriza a maioridade penal.
Assim sendo, o resto é jogo de palavras e sofismas.

Então..a diminuição a maioridade tem que valer pra tudo...e não so crimes...quem concorda curti ai.....dirigir...frequentar lugares onde menor e proibido....etc...

“O jovem não é ouvido, é abordado”, "O momento em que o menor é apreendido por um ato infracional é decisivo". “Essa é a última oportunidade da sociedade para tornar esse jovem um cidadão" Engraçado, na reportagem do jornal essas foram as palavras da juíza Cristiane, aliás o debate foi a respeito da redução da idade para colocar, assassínos, estupradores, homicídas, crja de marginais que quebraram todas as instalações do BRT, gratuitamente, facínoras, assaltantes que fazem arrastão, traficantes" TODOS MENORES DE 18 ANOS, TAMBÉM" ou era para falar de menores que estudam, respeitam as pessoas, trabalham vendendo seus produtos como autonomos, assim como o povo nordestino, onde já pequeno sempre trabalhando, juíza a redução da idade não pegará inocentes, só bandidos.

Fazer uma defesa dessas, dentro da Favela do Vidigal, foi a forma "elegante" q a Juíza encontrou, para poder sair do Morro sem ser hostilizada...na realidade, ela fez uma maquiagem na sua resposta. Prá mim, é a Ciro Darlan de saia. Quero ver ela sustentar esse discurso medíocre, quando for vítima d um desses delinquentes q, n sabem ler, n sabem assinar, n entendem sentenças, mas, sabem muito bem, atirar, esfaquear, estuprar, roubar e matar, sem dó nem piedade. Acorda Juiza!!!!!!!!!!!!!!!!

O imbecil, o nome correto é Siro Darlan, seu analfabeto político!

Que ela leve pra casa dela então!

A juíza quase acerta, ela queria dizer , em formação de bandidos!! Não sabem nada os "coitadinhos", mas matar e roubar são mestres! PAU NELES!!
Quem tem pena, os levem para casa.

O que esta Faltando é uma lei mais rigida. Matou Morreu nao importa a idade. pois eu nunca vi falar que uma criança de 8 anos matou alguem.
traduzindo tolerancia zero. tem que ir para o Inferno.

Sou ate a favor da diminuição da maioridade....mais tem que valer para tudo tipo...tirar habilitação...poder comprar bebidas alcóolicas....ir a moteis....ninguem nunca parou para pensar....ja imaginou se caisse pra 14 anos...os pedofilos ia adorar levar as novinhas de 14...15...16..17 pra motel e uma delas pode ser suas filhas... nao acontecerem nada....ja imaginou esses menores dirigindo por ai.... quantos acidentes a mais teriamos.....sei que eles tem que pagar de alguma forma...mais so abaixar a maioridade não resolve.

Eu sabia que esse debate iria ser tencionado, o local em que foi realizado ja é meio indigesto! vidigal, Senhora juiza, a senhora tem seu direito de dar sua opiniao e respeito! só que a populaçao nao pode pedir um ou dois policiais para sua escolta como a senhora anda. a populaçao esta a mercê dos marginais!
Juiza a populaça que anda nas ruas estao amedrontada! menores, nao anda vagueando, e perambulando nas ruas, sem acompanhamento dos pai! quem faz isso sao marginais! decrete ao ministerio publico o recolhimento desses menores e responsabilizem os pais. alguem tem que ser responsavel! nao somos nósns que pagamos impostos e nao podemos andar com um bem materiais.

Os vagabundos dos direitos humanos (digo PT , PSOL) são quem na verdade esta infernizando este país , estes vermes deveriam levar estes filhotes do capeta para a casa deles ; esta lei já esta mais que ultrapassada , um moleque de 14 anos hoje é tão feroiz e assassino que um de maior , muita das vezes até pior pois sabe da certeza da impunidade ; este é o país do lula e dilma ; em um país de políticos corruptos e ladrões , vai ser difícil reduzir a maioridade penal , político só pensa é nele mesmo , o povo que se lasque nas maos desses marginais .

Não sabem escrever o nome mas sabem empunhar facas, armas de fogo. Sabem matar. É isso que essa juizinha quer deixar solto? Assine um termo de compromisso e leve pra sua casa. Ensine a escrever o nome mas sobretudo ensine a não matar, sua hipócrita!

Roberto Moreno Rodrigues
Essa Juiza deveria adotar esses semetinhas do mal e levar pra casa dela

Roberto Moreno Rodrigues
Essa Juiza deveria adotar esses sementinhas do mal que mata um pai de familia ou mãe, estupra e é considerado por essa Juiza de jogar essas crianças em formação na cadeia, então porque ela não adota e leva pra casa dela.

Yuri Popov
Agora "O dia" está fazendo uma campanha infantil contra a redução da maioridade penal, um dia é "..menores vão poder beber cerveja..", outro dia é "..menores vão poder ver filme pornô.." agora é "..estudantes vão para a cadeia"...??!!... que coisa ridícula, é difícil encontrar um jornal descente nesse país...

Michell Sorrilha Bastos
Como são quase sempre (ou sempre?) analfabetos ou analfabetos funcionais, realmente não têm muitas condições de emtender a linguagem utilizada em uma audência em que são utilizados termos legais, por mais boa vontade que se tenha de explicar o que significam. Mas quando lhes dizem: "vâmo lá na quebrada fazê um ganho, botá a playboyzada pra corrê!" e coisas do gênero, garanto que eles entendem perfeitamente.

Só se for em formação de bandido !!!!

Três anos? Além de tudo é mentirosa. Ela sabe que os "di menor" não ficam três anos. Ela mesmo depois de dez meses extiguiu a pena do menor que matou a namorada grávida. Mostra o nível que deve ter sido esse debate.

É verdade Carlos,esses juizes tratam logo de coloca-los de valta as ruas,para que continuem matando cidadãos de bem,trabalhadores e chefes de família!.

Marcos Fidelis Oliveira Meu Deus como o Dia beira ao ridiculo. Agora quando eu entro na reportagem o espaço de comentários aparece bloqueado. Você respondendo ao meu comentário prova isso. Para outras pessoas aparece, o meu comentário incomodou eles.

Maximiano Ribeiro
O menor pode eleger um presidente ,mas não pode ir preso, e nenhum magistrado toca nesse. Meio incoerente não achão?

Com certeza,e o pior é que temos que aturar esses hipócritas, tratando esses marmanjos de 15,16 e 17 anos como criancinhas inocentes!,

Helder Berto
Com todo respeito a magistrada, o menor não sabe assinar e nem para onde vão, mas já sabem usar armas de fogo e facas e também sabem para onde vão suas vítimas, hospitais ou cemitérios, não posso ficar preso em casa com minha filha para que o menores fiquem livres destruindo mais famílias, não tenho tempo para uma solução politicamente correta, amanhã tenho que trabalhar e minha filha estudar, no final de um dia queremos nos encontrar em casa e não no necrotério.

Corretissímo Helder,mais pra mim, esses magistrados que tratam esses assassinos e estrupadores como criancinhas inocentes,não merem meu respeito,esses marginais sabem muito bem o que estão fazendo,e ô fazem por simples prazer de matar,e devem pagar por seu crimes da forma mais pesada que for possível,não só adolescentes como os assassinos adultos também,já passou da hora de deixarmos de ser o país da impunidade!.
‘REDUÇÃO É HIPOCRISIA’, DIZ SOCIÓLOGA SOBRE MAIORIDADE PENAL
Julita Lemgruber, do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania e ex-diretora do sistema penitenciário fluminense. Ela definiu a proposta como um “escárnio”. Segundo Julita, a redução da idade penal vai gerar apelos pela privatização das cadeias brasileiras. “Eles estão querendo vender para população que será solução. A maior parte dos nossos jovens está presa por tráfico de drogas. Logo, essa proposta vai tornar ainda mais explosivo o nosso sistema carcerário. Não há pesquisa no mundo que prove que a redução da maioridade reduza a violência”. (http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-06-18/reducao-e-hipocrisia-diz-sociologa-sobre-maioridade-penal.html)
MANOBRA DE CUNHA CAUSA INDIGNAÇÃO EM ENTIDADES DA SOCIEDADE CIVIL
A manobra do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, causou perplexidade entre membros da sociedade civil. Para o diretor da Anistia Internacional no Brasil, Átila Roque, “foi um momento extremamente grave, um atentado às instituições no momento em que deveríamos estar aperfeiçoando a democracia”.
“O que vimos hoje (ontem) vai além até mesmo do tema importantíssimo em questão. Estamos vendo o presidente da Câmara usando de um aritfício extremamente duvidoso, abusando de seu poder – e contando com a ajuda de vários líderes – para reverter uma deicsão que não agradou a ele. No mínimo, deveríamos ter mais tempo para a discussão”.
Sobre o mérito da emenda aglutnativa aprovada pelo plenário em primeiro turno, Roque diz que a retirada do tráfico de drogas do rol de crimes que podem levar os jovens á prisão não muda substancialmente a questão. “A emenda, nessa forma, segue sendo desastrosa. Continuamos jogando nas costas do adolescente a responsabilidade pela violência no país”, disse.
Diretor do Observatório de Favelas, Jorge Barcelos diz que o ato de Eduardo Cunha foi “arbitrário”. “O que vimos foi um atentado ás práticas democráticas. A Câmara havia rejeitado na véspera essa proposta, que, aliás, atenta contra uma cláusula pétrea da Constituição”, disse. “Foi um ataque às instituições, sobretudo contra a própria Câmara”.
Para ele, a mudança da emenda não altera o mérito. “Continua sendo uma medida que não atinge a questão principal da segurança. Afinal, os adolescentes são as maiores vítimas da violência no país. A Câmara cometeu um erro histórico, um erro social e um erro político, porque cabe ao Estado proteger os jovens e não retirar os seus direitos”.
O secretário nacional da Juventude, Gabriel Medina, queixou-se da restrição à entrada do público nas galerias da Câmara. Movimentos contra a redução da maioridade haviam convocado manifestantes a partir do meio da tarde, quando a manobra de Cunha foi revelada. “Os jovens que vieram para o Congresso foram proibidos de entrar nas galerias. Infelizmente, temos esse retrocesso. A Câmara deveria defender mais educação e mais saúde, não o encarceramento dos jovens”, disse Medina.
COMENTÁRIOS DOS LEITORES SOBRE A “INDIGNAÇÃO”
Tício Mascarenhas
Sinto INDIGNAÇÃO em ler essa publicação TENDENCIOSA, que não reflete a opinião da maioria da população.

Todos utilizam-se de brechas nas leis. O regimento interno da Câmara dos Deputados não é diferente. Cunha agiu dentro da regra do jogo, embora tenha incorrido na boa e velha malandragem! De qualquer maneira mais de 80% da população queria que essa lei passasse, o resto é chororô de perdedor.

Meus amigos contrarios a lei. è simples a educação quem dá são os pais e não o governo ou lei, É só não roubar, não matar, não estuprar em fim não cometer delito nenhum que não vai preso, Essa lei é para vagabundos mirins e não para jovens que respeita o próximo, Jovens que estudam e que tentam ser alguma coisa boa nesse PAíS de merda que se chama Brasil, Se não está de acordo com a lei leve um vagabundo desses mirins que esta preso ou cometendo delitos na cidade e leva para sua casa e cria, coloque ele para dormir no mesmo quarto que seus filhos dormem, quero ver!!! fala isso para os pais que tiveram os filhos assassinados pelo Champinha em São Paulo, que eu lembre de mais alguns crimes cometidos por menores?

Todos que defendem os menores de dezoito anos infratores, devem levar um para sua casa e tentar socializa-lo.

todos que são contra e porque ainda não sofreu na pele, mas quando isso acontecer e não esta longe disso ai vão mudar vão implorar e criticar a justiça . SE ESTÃO COM PENA DESSES MARGINAS DE MENOR LEVEM ELES PARA DENTRO DAS SUAS CASAS. Pois essa lei não vai atingir as nossas crianças e nem os nossos adolescentes de bem mais sim esse BANDIDOS DE MENORES ASSASSINOS DE POLICIAIS, LADORÕES E VICIADOS FDP

LEVAAA PRA CASAAA, CRIA, aaaa , semente do mal, deixa esse "menor"... usar e abusar, estuprar. etc... coitadinho... Eu sou a favor de fazer alguma coisa para ajudar essas inocentes familias que vem sofrendo cada vez mais. Dizer que um menor nao sabe, ** nem sabe o que esta fazendo quando pega uma pistola ou um fuzil, fora as situações de estupro, nao sabe que ta comendo alguem, PUTA Q PARIUSIS... toda hora tem noticia de menor aniquilando familias inocentes. Leva pra sua casa......... se voce e contra, e ai toma conta..

Renata Santos
O que muita gente não sabe é que a lei civil emancipa o menor de 18 e maior de 16 que contrair casamento. Assim, se aos 16 anos, ele for devedor de pensão alimentícia, pode ser preso. É a chamada prisão civil, que é cadeia de qualquer jeito. São as incoerencias das leis brasileiras.

Redução da maioridade penal é para acabar com a ciranda da impunidade onde um menor de idade mata um pai de família e muito em breve tem o direto assegurado de matar outro pai de família. Educação é outra história quem estudou em colégio público sabe das dificuldades, mas ninguém vira bandido por ser pobre ,vira por não ter caráter .Tentar colocar um anjinho ignóbil que mata sem nenhum respeito ao seu semelhante ,dentro de uma sala de aula é discurso hipócrita , ele vai engolir a professora os alunos e a sociedade. Agora investir nos jovens antes de virarem bandidos ai concordo plenamente ,mais sejamos sinceros Uma pessoa de bem que estuda ,paga seus impostos trabalha tá fudida com esse governo .Vocês acham que serão os pobres delinquentes e favelados que terão saúde, educação e oportunidade. Porra vamos deixar de ser Hipócritas ,não levante cedo e sai para trabalhar ,estudar ou tentar sair da base da pirâmide não. Se esperar por alguém fazer por você tá lascado vai chegar no final da vida fudido e reclamando do governo teve a vida toda para fazer algo por você não fez e depois vai querer ficar reclamando .

Continuamos jogando nas costas do adolescente a responsabilidade pela violência no país”, disse. meu amigo vc é burro, quem disse que queremos adolescente preso, trata-se de criminoso, estupradores, esfaqueadores toda sorte de malfeitores, as crianças honestas estão fora desse rol.

UMA MINORIA DE VAGABUNDOS QUERENDO PASSAR POR CIMA DE 200 MILHÕES. TÁ COM PENA LEVA PRA CASA, VAGABUNDOS! MUITOS QUE SÃO CONTRA OU JÁ MORAM OU QUEREM MORAR OU ESTUDAR NOS EUA ONDE SE APLICA A PENA DE MORTE ATÉ EM MENORES DE IDADE. E AÍ, HIPÓCRITAS? SÃO CONTRA, POR QUE VÃO PARA OS EUA? QUEM É CONTRA A REDUÇÃO É VAGABUNDO, BANDIDO OU USUÁRIO DE DROGAS. QUEM ESTIVER COM PENA COLOCA SUA FILHA PRA CASAR COM UM DE MENOR VAGABUNDO DA VIDA. SE TIVER ALGUMA MULHER COM PENA DESSES BANDIDOS, DURMA COM ELES NA SUA CAMA. DÁ O RHABO PRA ELES! QUEM ESTÁ COM PENA, LEVE SEUS FILHOS PRA VIVER COM ESSES MENORES BANDIDOS NUMA FEBEM DA VIDA, CAMBADA DE VAGABUNDOS. O QUE ESSES DEFENSORES QUEREM É BAGUNÇA, NÃO QUEREM UM PAÍS SÉRIO, POIS ASSIM ELES PODERÃO CONTINUAR USANDO AS DROGAS DIVERSAS, PODERÃO SONEGAR IMPOSTOS, CORROMPER AGENTES DO ESTADO, ABRIR COMÉRCIO SEM ALVARÁ, ANDAR SEM HABILITAÇÃO, FUMAR MACONHA NAS UNIVERSIDADES, E POR AÍ VAI.

Redução não é a solução e não fazer nada também não é...Pq os ativistas que vão para a Câmara gritar pelo NÃO à redução da maioridade, tb não vão pra lá gritar e COBRAR pelas medidas óbvias que parecem tão fáceis saindo da boca de Jandira Feghali, Jean Wyllys e afins?
“Investir em educação, gerar empregos, melhorar opções para tratamento das crianças e adolescentes viciados, melhorar a reinserção social prestada aos menores infratores a começar pelas unidades de atendimento socioeducativo que não oferecem condiçoes de ressocialização para ninguém”
GRITAM assim como gritam os deputados contrários à redução, mas NENHUM oferece uma solução que saia do papel, que traga esperança de que as coisas realmente mudem...Discurso bonito não muda esse cenário de barbárie que vivemos hoje...Se a redução não vai adiantar, não fazer nada tb não! Ah! Também nunca vi nenhuma proposta voltada para a melhoria das condições da realidade carcerária no Brasil. Querem fazer mega estádios, que hoje estão obsoletos, mas criar presídios modelos voltados para a ressocialização, que de fato ofereça ao apenado condições de estudar, trabalhar, produzir, se profissionalizar...Ah, isso já é querer demais! Discurso utópico esquerdista não salva ninguém, mano!

NÃO VAI RESSOCIALIZAR NINGUÉM, ELES QUEREM É MAIS DINHEIRO PRA CORRUPÇÃO, UM PAÍS QUE GIRA SÓ EM TORNO DELA, PAÍS SEM CULTURA VAI RESSORCIALIZAR ALGUÉM?

Que me desculpe o "especialista" em defender criminosos; mas o mérito diz respeito a acabar com a impunidade do menor, e não em resolver o problema da segurança.
A educação da juventude é um problema do governo que brinca de "pátria educadora" sem valorizar o professor.
O "sábio especialista" que vá cobrar do governo a solução para a educação, e deixe os "anjinhos" de 16 e 17 anos que matam chefes de família com a polícia ...

O Brasil tem que fazer como nos EUA. Lá se julga o crime, independente se o criminoso é maior ou menor. Os criminosos que mataram o médico na Lagoa/RJ vão pegar no máximo 3 anos por serem “Di Menor”. É quanto vale uma vida no Brasil. O certo é cumprir a medida sócia educativa até os 18 anos e depois, cumprir o restante da pena no presídio.

Nos EUA não funcionou e já estudam aumento da maioridade penal. Todos os países que reduziram a maioridade penal não diminuíram a violência. A Espanha e a Alemanha voltaram atrás na decisão de criminalizar menores de 18 anos. Hoje, 70% dos países estabelecem 18 anos como idade penal mínima.

Sr. Maciel
Será que na sua opinião os EUA, vão também acabar com a pena de morte? Tenho certeza que tem alguém lá "estudando" sobre isso também.
Ficar "estudando" sobre um tema, não significa que isso vá mudar alguma coisa.
E os EUA, também não tem mais de 50 mil mortos anuais por violência, o Brasil sim, e muito provavelmente por causa de apologistas da impunidade como os 10% da população que não querem a redução da maioridade penal ...

Correto, Paulo!.

Um absurdo qualquer pessoa que venha de periferia, subúrbio ou favela, principalmente nós pardos e pretos, ficarmos defendendo uma proposta que coloca no nosso povo a responsabilidade pela violência estrutural. Pegam casos isolados e os transformam em casos generalizados, ingenuidade de gente que acha que vivemos num filme de ação com Stalone ou Steven Segal. Um bando de fodido que precisa pagar para fazer faculdade privada, que anda em transportes públicos escrotos, vivem em regiões sem infraestrutura, não podem fazer esportes e não tem uma saúde pública de qualidade, que vem sendo sucateada a cada dia. Aí os tolos vem aqui, como paladinos da justiça, achando que essa medida vai reduzir a violência ou coibir que adolescentes se envolvam em atos infracionais. Prender esses adolescentes não é solução para o problema crônico que vivemos. Mas ninguém, nesse universo hedonista, consegue olhar para além do próprio umbigo. Reacionários, manipulados pela mídia, burros, isso vai resvalar em diminuição do orçamento das políticas públicas para nós e também naquelas voltadas para todas as crianças e adolescentes.
Nota do JM
Este aí decorou direitinho a cantilena enfadonha dos esquerdóides “progressistas e humanistas”, esquece-se que, as maiores vítimas desta escória “dimenor” são os pobres!

MINORIA, VCS NÃO TEM MAIS VOZ DO QUE A MAIORIA. E A MAIORIA É O POVO BRASILEIRO DE BEM, TRABALHADOR, JUSTO E QUE NÃO COMPACTUA COM A BANDIDAGEM!

É isso mesmo Thiago!.

Marcello Camarte
Curiosa a CAPA da edição de hoje, com destaque preto e em tom fúnebre. Espero que seja em memória as VÌTIMAS.

Esta perfeito sua opinião Marcelo,mais eu duvido que esse hipocrita que editou essa matéria tenha pensado dessa forma,pois esses reporteres safados são os primeiros a crucificar quem reage e fere esses asssassinos!.

Marcello Camarte
Curiosa a CAPA da edição de hoje, com destaque preto e em tom fúnebre. Espero que seja em memória as VÌTIMAS.

Marcello Camarte
As pesquisas apontam que a grande maioria da população e a favor de tal medida, portanto, a suposta indignação de "entidades civis", passa a representar a MINORIA, portanto não mais possuem representividade em tal assunto.

Se esse bando de solidários com a criminalidade estão preocupados com as "sementes do mal", que às levem para suas casas e cuidem delas.

Pela primeira vez ele usou o poder para fazer a coisa certa, o que a maioria do povo brasileiro deseja, acabar com a criminalidade dedestas sementinha do mal.

O pessoal que tá comentando a reportagem não está entendendo. A Câmara burlou suas próprias REGRAS na maior cara de pau ! Poderia haver outra votação sim. Mas, segundo as REGRAS , somente depois de um ano. A questão é que, NO-VA-MEN-TE, o tal Eduardo Cunha quebra uma REGRA para fazer valer sua vontade (a 1ª foi na votação do financiamento das eleições por empresas). Quem quer exigir cumprimento das leis tem que ser o primeiro a praticá-las. Péssimo exemplo ensinado pelos "nobres", "honestos" e "tão dedicados" líderes políticos. Ao concordar com a forma como foi aprovada essa redução, muita gente está dizendo o seguinte: "Os fins justificam os meios", até mesmo passar o rodo sobre uma REGRA. Quem determina o limite para esse ditado ?

Eu poio a redução sim, se não tem onde prender menores, se virem, não podem é ficar soltos pra me assaltar.

RESSOCIALIZAR PARA O QUÊ?
“Pois então, mesmo desaprovado em 1ª votação e aprovado em 2ª votação mediante manobra ou pedalada envidada pelo presidente da Câmara, a celeuma se arrasta pelo tempo de onde se vê e se tem nas medidas oportunistas de sempre, o samba do crioulo doido em regência obtusa de então”, e que destarte, ninguém chega ao vero consenso de Justiça... Destarte, prevalece a banalização corrente da punibilidade em prol do bestiário apenas intencional no que cerne o ensejo consuetudinário e prevalecente à impunidade até então tida por todos os ângulos visualizados em um universo de extrema vontade expressa em não corroborar, literalmente, o que urge de há muito perdido no curso de um tempo que só faz vislumbrar o abandono, o terror, a barbárie e a certeza da insegurança fomentada por um sistema de correição falido em tudo o que se tem por fim único a incumbência de ressocializar para o quê?...
Osman7:495ªfeira02julhoano2015

Quando estes babacas e suas famílias forem atacados quero ver suas reações. Se ele vão levar os coitadinhos dos menores assassinos para suas casas. Bandido bom é bandido morto, como diz o Bolsonaro e W.Montes.

Será q este "diretorzinho" já fez alguma coisa q ajudou a diminuir essa violência que aí está ou está aproveitando para se promover?

Sorrenti Treibert
Sem dúvida está querendo aparecer.

Maximiano Ribeiro
Realmente não fazem nada a favor dos menores, deixam tudo na mão da policia! Deveriam ser todas investigadas a fundo!

Maximiano Ribeiro
Manda esse povo da anistia subir as favelas e convencer os traficantes a parar de usar menor em sues negocios!

OS POLÍTICOS LEMBRARAM QUE A ELEIÇÃO ESTA PRÓXIMA E VOTARAM ATRÁS. FIZERAM MUITO BEM, DEVERIA BAIXAR A IDADE PARA NO MÍNIMO 14 ANOS. PARA CALAR A BOCA DESSES MONTE DE PALHAÇOS QUE NÃO QUEREM A REDUÇÃO.

Quero que as ONGS, a Anistia Internacional e alguns setores da soc. Civil ' SE FODA " A população sendo massacrada por essa corja e vocês defendendo, cambada de FDP

ESTA CORJA DOS DEFENSORES DE MENORES, VIVEM MAMANDO NAS TETAS DO GOVERNO E NAO QUEREM PERDER A BOQUINHA! BANDO DE INUTEIS, QUE A ANISTIA INTERNACIONAL SE DANE!!!!! O POVO QUER VAGABUNDO INDEPENDENTE DA IDADE, NA CADEIA

Só tenho uma coisa a dizer a esses ongueiros, FODAM-SE.

Curtir · Responder · 


- Fosse familiares das vítimas mandava pra estas ONGs e instituições parasitas e os “progressistas humanistas”, muitos sustentados com nossos impostos, que ficam aí protegendo estes monstros, cinicamente chamados de “menores infratores”, cópias dos laudos periciais das meninas, Atestado de Óbito de uma delas, diga-se de passagem, depois de levar tijoladas foi jogada no poço VIVA e tampado em seguida, bem como comprovantes de rendas familiares afirmando suas situações econômicas “privilegiadas” e as árvores genealógicas das famílias provando suas ascendências “nórdicas”!
- A propósito:
ÚLTIMA ADOLESCENTE VÍTIMA DE ESTUPRO COLETIVO NO PIAUÍ INTERNADA RECEBE ALTA
Vítima estava internada há 36 dias e foi submetida a uma cirurgia na cabeça.
Segundo o hospital, adolescente passará por acompanhamento psicológico.
...
Das quatro vítimas do estupro coletivo, a adolescente Danielly Rodrigues, de 17 anos, foi a única que não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu no dia 7 de junho. Ela teve esmagamento da face, lesões no pescoço e no tórax.
- Pergunta se esta gente “progressista e humanitária” ou as que falam em nome do Pai ou os nobres “mandatários da soberania popular” que se opuseram a redução da maioridade penal foram lá ao Piauí prestar conforto e solidariedade às famílias das vítimas MENORES que foram estupradas, uma das quais, depois de seviciada, assassinada cruelmente por cinco escórias, dentre eles quatro vagabundos nenéns protegidos por eles!